Descrição

A Cooperativa dos Garimpeiros do Médio e Alto Uruguai, com sede em Ametista do Sul, recebeu na última segunda 27, a visita de uma comitiva de técnicos e geólogos da Universidade Federal do Pará. Também integraram o grupo agrônomos, químicos e pedagogos, além de um representante da Agência Nacional de Mineração (ANM), gerência do Rio Grande do Sul, engenheiro de minas, Rubens e uma doutoranda da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Claudete Gindri.

Segundo os técnicos, o objetivo da visita foi conhecer os trabalhos da Coogamai e entender um pouco mais sobre o case de sucesso da primeira Cooperativa de Garimpeiros do Brasil, atuante desde 21 de junho de 1990. Os geólogos também manifestaram muito interesse em conhecer os trabalhos direcionados a rochagem, remineralização de solo, onde é utilizado o pó de rocha vindo do rejeito, com o objetivo de promover o reaproveitamento e a sustentabilidade do garimpo.

A comitiva foi recepcionada pelo presidente da Coogamai, Isaldir Antônio Sganzerla, acompanhado do engenheiro de minas, Anderson Oliveira da Silva e demais integrantes do corpo técnico da Cooperativa. O engenheiro de minas, Anderson Oliveira, apontou e elencou os trabalhos que foram desenvolvidos até então com o objetivo de reutilizar o rejeito da mineração, sendo esta uma das exigências dos órgãos licenciadores que fiscalizam a atividade garimpeira na região.

Depois do encontro na sede da Coogamai, os visitantes conheceram um garimpo em atividade e puderam ver como de fato acontece o trabalho de extração dos cristais. Tanto os técnicos e geólogos das instituições de ensino, bem como o representante da ANM, ficaram muito impressionados com os avanços da Cooperativa, e firmaram uma parceria de auxílio mutuo no que tange ao aproveitamento dos rejeitos do garimpo na região.

 





Outras galerias